Juros 0% na compra de um carro novo? Faça as contas!

Nenhum comentário
 Essa é uma prática comum em algumas marcas com menos compradores para trazer mais vendas em determinadas épocas.

Mas acabou se tornando comum também em marcas com bastante vendas em épocas de crise, para incentivar o consumo.

Uma das pegadinhas para a compra de um carro com "juros zero" é o valor de entrada, normalmente mais de 50% do veículo, ou seja, fica menos da metade do carro para se parcelar.

Outra pegadinha é o prazo, normalmente só em 12 vezes, ou seja, parcelas altas para pagar que podem comprometer o orçamento.

Mas essas são fáceis de perceber e de escapar, ultimamente as ofertas melhoraram bastante, e as concessionárias passaram a oferecer os "juros zero" com melhores condições.

Acontece que para obter o "juros zero" a concessionária não vai deixar de receber o dinheiro, ela precisa do dinheiro para pagar a fábrica. A fábrica muito menos, ela precisa pagar os fornecedores. Aí entra uma terceira empresa, uma financeira, normalmente do mesmo grupo econômico, que paga a concessionária à vista com o valor, e recebe do cliente parcelado.

Hum... financeira é?

Pois é, e a financeira não vai fazer nada de graça, certo? O objetivo dela é obter lucro emprestando dinheiro, mesmo que a taxas muito baixas.

Então, o lucro da financeira está embutido no valor do carro. Possivelmente você não vai conseguir o desconto no valor do carro pagando a vista, e nem vai conseguir outra financeira com juros tão baixos, mas "juros zero" deveria ser proibido nas propagandas.

Mesmo que a financeira não queira ter lucro nessa atividade (por estar ligada à fábrica, por exemplo), ela tem que no mínimo recolher os impostos (IOF no caso), e normalmente embute uma taxa de abertura de crédito nas parcelas.

Como saber o que acontece? Faça as contas. Valor da Entrada mais o Valor das Parcelas multiplicado pelo Prazo.

Você vai ver que de "juros zero" não existe nada. O seu deu zero? Então o juros está embutido em algum lugar... o carro equivalente do concorrente custa quanto? Possivelmente bem menos.

Isso é ruim? Não necessariamente, possivelmente você não achará nenhuma condição financeira melhor, mas serve para refletir que "não existe lanche de graça".

Você deve deixar de comprar? Só não compre por impulso, e esteja ciente que o juros não é zero, só está subsidiado.

Normalmente, para compras assim grande, uso a regra do dia seguinte... não fecho negócio no mesmo dia, só no dia seguinte. Se a promoção não estiver lá no dia seguinte, possivelmente é para te forçar na compra por impulso e sem raciocinar, e é exatamente do que não precisamos...
---
Update 2019

Nos últimos anos, devido à crise financeira, algumas montadoras ficaram desesperadas por vendas.

Vi pessoalmente vários casos de "juros zero" de verdade, onde não tinha taxa escondida, e, ao quitar o carro, não tinha nenhum desconto como seria em uma operação financeira comum.

Quem bancou os juros zero? A montadora.

Em algumas visitas a concessionárias, algumas tinham essa condição com os juros zero de verdade, outras adicionavam o IOF, e algumas cobravam taxa de cadastro, embora pequeno.

Em uma montadora os juros zero estava condicionado à entrega do veículo antigo, com até três anos, de modelos selecionados. Embora Ok a regra, a avaliação do veículo ficou muito abaixo do mercado, enquanto o preço de venda do veículo novo era tabela cheia, o que demonstra que a margem estava nessa intermediação.

Enfim, a conclusão é a mesma, faça as contas e fique de olho se realmente é um bom negócio, pode ser que seja.

Nenhum comentário :

Postar um comentário